Blog PTX

sardinha

Alimentação Sazonal em tempos de Verão

Um dos principais critérios a ter em conta na escolha dos alimentos que consumimos, para além do seu valor nutricional e da preferência por alimentos pouco processados, é a sazonalidade. Diz-se “sazonal” aquilo que tem duração limitada durante o ano, geralmente de uma estação. Muito embora a evolução dos métodos de cultivo tenha vindo a contrariar esta sazonalidade, dado que acabamos por ter a maioria dos alimentos disponíveis durante a maior parte do ano, existem várias vantagens na escolha de alimentos da época.

Sobretudo no que respeita à fruta e legumes, os alimentos sazonais são produzidos de forma mais natural, dentro das condições climatéricas ideais ao seu crescimento, sendo por isso geralmente superiores em termos de sabor e riqueza nutricional e mais pobres em aditivos químicos, pesticidas e outros agrotóxicos que seriam necessários em maior quantidade para promover o seu crescimento em condições adversas. Escolher alimentos da época tem ainda vantagem económica, uma vez que estes apresentam preços mais baixos por estarem disponíveis em quantidades superiores, favorece a produção local e contribui para reduzir a pegada ecológica.

Do ponto de vista nutricional, é sempre interessante relembrar que as condições climatéricas próprias de cada estação favorecem o crescimento de variedades de fruta e legumes cuja composição dá resposta às principais necessidades dos indivíduos em cada altura do ano. As frutas e legumes de Verão são especialmente ricos em água, como é o caso da melancia e do pepino, para dar resposta à maior necessidade de hidratação a que o calor obriga. Por outro lado, observa-se uma abundância de alimentos ricos em nutrientes antioxidantes, tais como a Vitamina C presente nos morangos e frutos vermelhos no geral, o licopeno presente no tomate ou o betacaroteno presente nos pimentos e cenouras. No Verão, os nutrientes antioxidantes assumem um papel fundamental na proteção da pele face à exposição solar e são uma preciosa ajuda para preparar o sistema imunitário para os meses mais frios.

No que toca ao pescado, há que aproveitar o Verão para consumir as espécies próprias da época como a sardinha e o carapau, que por estarem “mais gordos” não são apenas mais saborosos mas também terão um teor superior de Ómega-3, um nutriente com um especial papel antiinflamatório e protetor cardiovascular.

Posto isto, podemos dizer que as nossas típicas refeições de verão, onde não falta a sardinha e carapau assados e a salada montanheira, farão agora ainda mais sentido!

Nota: A Deco Proteste disponibiliza um Calendário de Frutas e Legumes da Época, para consulta no site.

Texto de Margarida Guerreiro