Blog PTX

Exercício na gravidez e pós-parto – Entrevista à Personal Trainer Lisa Santos

Em entrevista à PTX, a personal trainer Lisa Santos, especialista no treino durante a gravidez e no pós-parto, explica porque as mulheres devem treinar nestas fases da sua vida, conta como surgiu o interesse nestas áreas, fala do investimento que tem vindo a fazer para servir da forma mais segura e eficaz as suas alunas e deixa ainda pertinentes recomendações às futuras mamãs.

Lisa Santos, mãe de um menino de 4 anos;
Licenciada em Educação Física e Desporto (Inuaf-2005);
Especialista em Treino Personalizado (pela manz-2007);
Especialista em exercício físico na gravidez e pós-parto (Mais Vida Portugal -2016);
Instrutora de pilates clínico na gravidez e pós parto (Bwizer – 2018);
Instrutora de hidroginástica e atividades aquáticas (IFAD – 2007);
Mentora do projecto LStraining, treino livre e saudável (2016);
Certificação Internacional em Coaching (Daniel Sá Nogueira – 2014);
Amante do exercício e de estilos saudáveis e de uma trabalho integral do ser humano, mente, corpo espírito e emoções;
Realiza exercício regularmente no ginásio, ar livre e piscinas;
Medita todas as manhãs e no final do dia agradece por mais um dia, pois por mais desafios que a vida nos dá o mais importante é o facto de estarmos vivos;
Gratidão!

Nos dias de hoje é importante fazer exercício na gravidez e no pós-parto.
“Nos dias de hoje é mais importante fazer exercício na gravidez do que não fazer, sempre com a supervisão de um profissional da área e com indicação médica.”

Olá Lisa, nos últimos anos tens vindo a especializar-te no treino durante a gravidez, contudo para a maioria da população parece ainda haver alguma desconfiança sobre estas duas realidades: gravidez e fazer exercício físico.
Podes esclarecer-nos sobre a segurança e benefício de realizar exercício na pessoa grávida?

“Antes de mais muito obrigada pela vossa atenção por desejarem querer saber mais sobre o meu trabalho, sobre o exercício na grávida e sua segurança.
Nos dias de hoje é mais importante fazer exercício na gravidez do que não fazer, sempre com a supervisão de um profissional da área e com indicação médica. Este exercício para ser seguro tem de ser realizado, por um especialista em exercício físico para grávidas.
As autoridades mundiais de Ginecologia e Obstetrícia mencionam que a grávida pode integrar um programa de exercícios, mesmo que nunca tenha praticado anteriormente, adoptando um estilo de vida mais saudável. Portanto, quem já fazia exercício deve continuar a fazê-lo mas ir adaptando a cada trimestre da gravidez. Quem não fazia poderá começar mas em segurança.
A grávida tem imensos benefícios ao realizar exercício físico durante a gravidez onde se destacam os mais importantes:
– Prevenção e alívio de dores, principalmente de costas
– Diminuição de edemas (inchaço das pernas) e varizes. O exercício aumentará a circulação sanguínea e o retorno venoso.
– Aumento de força, resistência e maior flexibilidade, muito importante para o momento do parto e para uma boa postura.
– Queimará mais calorias, controlando o aumento de peso o que facilita a recuperação pós-parto.
– O exercício actua no estado psicológico e social, reduzindo a depressão, o stress e combate o cansaço que se instala durante a gravidez. Promove um melhor sono e a actividade ajudará nos sintomas de obstipação.
– Exercícios específicos de fortalecimento do períneo (pavimento pélvico) ajudarão na prevenção da incontinência urinária e facilitarão o parto.
– Os exercícios de Core, abdominais e respiratórios, específicos para a gravidez, manterão a parede abdominal forte, ajudando no retorno da barriga no pós-parto.”

´”Quem já fazia exercício deve continuar a fazê-lo mas ir adaptando a cada trimestre da gravidez. Quem não fazia poderá começar mas em segurança.”

2 – Qual a razão por te teres “apaixonado” por este segmento da população?

“Apaixonei-me pelo exercício na gravidez a partir do momento em que fiquei grávida há cinco anos atrás. Como fazia exercício regularmente, era impensável deixar de fazer, continuei a fazê-lo mas de uma forma adaptada.
Como Personal Trainer sabia que era muito importante fazer exercício, tinha algum conhecimento na área mas sabia que além das aulas específicas para grávidas era maravilhoso fazer exercício na água (dada à minha experiência como professora de hidroginástica). Deste modo, fazia caminhadas regularmente e hidrográvidas com a Fisioterapeuta Lica e adorei.
Após o nascimento do meu filho percebi que no Algarve havia poucos especialistas na área bem como pouco apoio à recuperação da mulher após o parto, logo, decidi começar a estudar sobre exercício físico na gravidez e pós-parto. Especializei-me na área bem como também tirei a especialização de pilates clínico na gravidez e pós-parto. E Adoro!”

3 – O pós-parto é outra das fases que requer muita sensibilidade e conhecimento na realização de exercício. Existe alguma recomendação/conselho que possas deixar para a uma recém-mamã?

“Sim existem muitas recomendações importantes e vou enumerá-las:
– O Exercício Físico no Pós-parto só é permitido após avaliação do médico de ginecologia.
– Após a avaliação médica ginecológica é importante também a avaliação com o fisioterapeuta, para avaliar o Períneo (músculo do pavimento pélvico que quando disfuncional provoca incontinência urinária) e a Diástase. A Diástase abdominal, ou separação dos rectos abdominais, é o afastamento destes músculos do seu centro ou da linha alba. Ocorre normalmente durante a gravidez, para o crescimento uterino do bebé. A Diástase evidencia-se por uma protusão ou abaulamento na barriga, mais usual na zona do umbigo. Este afastamento dos rectos abdominais deve ser OBRIGATORIAMENTE medido e verificado por um Profissional especializado, antes que inicie qualquer actividade física.
– Após a avaliação médica ginecológica e do fisioterapeuta poderá iniciar um programa de exercícios mas devidamente acompanhada por um profissional especializado. O Corpo levou nove meses a fazer imensas e diversas alterações fisiológicas, logo para voltar ao normal são no mínimo seis meses a um ano.”

“Após a avaliação médica ginecológica e do fisioterapeuta poderá iniciar um programa de exercícios mas devidamente acompanhada por um profissional especializado. O Corpo levou nove meses a fazer imensas e diversas alterações fisiológicas, logo para voltar ao normal são no mínimo seis meses a um ano.”

4 – Gostarias de descrever o teu projecto e o que podem esperar as pessoas que te procuram?

“O meu projecto consiste em exercício físico para grávida e pós-parto tendo em conta todos os parâmetros referidos anteriormente, a segurança no exercício e prevenção de fatores de risco.
Nas aulas de pós-parto as mães podem levar os seus bebés e por vezes fazemos exercícios adaptados com eles.
No projecto colaboram outros profissionais, especialistas na saúde da mulher, duas fisioterapeutas (para verificarem o períneo) e uma nutricionista para as mães recuperarem a sua forma com mais facilidade. Quando necessário temos também o apoio de uma psicóloga.

“Tenho ajudado muitas mães a recuperarem a sua forma. Muitas delas encontram-se mais saudáveis do que estavam antes de serem mães pois criaram novos hábitos, que lhes permitiram melhorar o estilo de vida.”

Estou muito feliz com este projecto pois tenho ajudado muitas mães a recuperarem a sua forma. Muitas delas encontram-se mais saudáveis do que estavam antes de serem mães pois criaram novos hábitos, que lhes permitiram melhorar o estilo de vida.
Tenho também mães que fizeram exercício físico pós-parto da primeira gravidez e da segunda gravidez e que estão em forma novamente!
Além da importância do exercício físico na gravidez e pós-parto é também importante a parte emocional da grávida e da mãe que é necessário que se sintam acarinhadas e compreendidas. Que partilhem as suas experiências e que socializem, mães felizes criam bebés felizes e sociedades mais felizes.”

http://www.lstraining.pt/pt/team-view/lisasantos/