Blog PTX

Entrevista do Dr Tiago Rodrigues à PTX

Tiago Rodrigues, 34 anos, Medico Dentista, natural de Olhão, atualmente com prática clínica em Portugal, tendo já exercido na Holanda e UAE.
Amante do desporto desde sempre, praticou Basquetebol federado, ultimamente dedica-se à corrida e triatlo tendo participado em provas como Maratonas e Ironman. O Dr Tiago Rodrigues fala sobre a importância da Higiene oral e explica aos nossos leitores porque a saúde dentária também pode afetar o rendimento desportivo e até originar lesões.

São várias as pessoas que sofrem várias consequências por não terem o devido cuidado com a sua saúde oral. Como profissional de saúde que conselhos gostaria de deixar aos nossos leitores para serem mais saudáveis?

“O Conselho inicial e mais importante é um bom cuidado com a higiene oral, através da escovagem correta dos dentes e da língua, o uso do fio dentário e escovilhões para a limpeza interdentária e de hábitos alimentares com redução de alimentos ricos em açúcar, evicção tabágica e check-up regular dentário.
Por exemplo, a medicina dentária na Holanda, tem uma importante vertente preventiva, com visitas regulares fazendo parte dos hábitos enraizados na população, através de incentivos a check-up e higienização dentária a cada 6 meses. ”

A nível do desempenho desportivo, há relatos de vários atletas que sofreram lesões musculares ou que viram as suas carreiras condicionadas por complicações associadas aos dentes. Que casos acompanhou ou que teve conhecimento que mais lhe impressionaram?

“A saúde em geral afecta directamente o rendimento do atleta. Este deve ser visto como um todo, que em caso de distúrbio, mesmo que minor ou desvalorizado, como patologias da cavidade oral, desencadeiam um desequilíbrio. Este desequilíbrio pode afectar o descanso, alimentação, produtividade e recuperação do atleta.
A nível da cavidade oral casos como: caries, infecções orais de origem dentária ou gengival podem afectar o individuo, assim como distúrbios craneo-mandibulares associados à postura predispõem ao surgimento de novas lesões.”

Considera que o exercício físico orientado por um profissional pode ser importante num atleta da sua modalidade? E para a população em geral?

“O acompanhamento profissional é fundamental para qualquer atleta, quer este seja profissional ou amador.
A verdade é que ninguém nasce ensinado e para termos um correcto e melhor desempenho, a ajuda e orientação por parte de alguém qualificado e especializado no treino vai garantir o sucesso dos resultados.
Toda a minha vida pratiquei desporto, sempre tive pelos meus treinadores a maior admiração e respeito por tudo o que me ensinaram, a nível desportivo e pessoal. Foram pessoas muito importantes, que me transmitiram grandes conhecimentos.”

Já trabalhou no estrangeiro? Havia uma boa comunicação entre o profissional do exercício e o profissional de saúde tendo em vista uma melhoria do serviço para o cliente/ utente? Que conselhos gostaria de deixar nesse sentido.

“Cheguei a ter atletas olímpicos e futebolistas das camadas jovens, na clínica onde trabalhei em Rotterdam. Estes vinham referenciados pelos departamentos médicos dos clubes para realizar determinados tratamentos dentários. Nunca houve um contacto directo com os treinadores.
Gostava de deixar um conselho aos atletas mais jovens ou aos pais destes, principalmente aqueles que praticam desportos de contacto físico, como karaté ou mesmo basquetebol, futebol ou andebol para que usem goteiras de proteção para os dentes. Os acidentes acontecem maioritariamente nas idades entre os 6 e os 9 anos quando os dentes anteriores permanentes erupcionam e estão mais expostos, aumentando o risco de fratura. Através do uso destas goteiras os riscos estão diminuídos e as crianças mais protegidas. “