Blog PTX

Dica de treino PTX: coloque a máxima intenção em cada repetição

Manipular a intenção quando executa um exercício, é uma das ferramentas mais importantes. para melhorar a eficácia.
Manipular a intenção quando executa um exercício, é uma das ferramentas mais importantes que o treinador poderá manipular para alterar a experiência do cliente.

Após já termos falado na importância de manter o controlo e a técnica o mais possível para que o praticante consiga manter o desafio em toda a amplitude de movimento sem comprometer a estrutura na dica “Execute cada repetição com o máximo controlo”, esta semana iremos falar na importância de manipular a intenção quando executa um exercício, que é uma das ferramentas mais importantes que o treinador poderá manipular para alterar a experiência do cliente.

Quando utilizado de forma correta podemos alterar completamente a atividade neuromuscular. Este propósito irá servir para guiar as nossas ações, e mesmo não alterando a nossa ação, altera a nossa experiência ao nível do que sentimos.

Já ouviu a expressão “mindfull instead of mindless”? Esta expressão permite perceber que o exercício requer algo mais que o movimento por si mesmo, e podemos estrategicamente afetar, positivamente, cada repetição que realizamos. Resumindo, um mesmo movimento mas com uma intenção diferente do executante poderá alterar drasticamente a sensação e até mesmo a participação muscular.

Uma das variações da intenção é o InTension® visa focarmo-nos nos músculos alvo, para isto, temos de prestar a máxima atenção ao nosso corpo e no respetivo movimento visualizando os músculos que queremos desafiar, e “conscientemente dirigir um comando neural para esses músculos específicos durante a execução de um exercício”. Esta visualização tem o nome de “foco interno” e garantirá ao praticante uma maior e melhor atividade muscular nos músculos-alvo e desempenho.

Por exemplo: se ao fazer um agachamento, simultaneamente fizer força para fora, irá sentir também uma maior actividade da região lateral da coxa porque criamos uma nova resultante.

No final cabe ao treinador criar os cenários mecânicos ideais de acordo com os objectivos dos exercícios mas esta ferramenta deve ser desenvolvida por todos porque irá fazer a diferença num “mindfull” ou “mindless” no exercício, e na PTX preocupamo-nos sempre com a criação da diferença para melhor.

Adaptado do manual  RTS Mastery

Texto de Gonçalo André