biomecânica ptx
Ciência
6 de Março, 2021

O que o movimento nos diz! – PTX

A nossa vida é cheia de movimento, dia e noite os nossos músculos trabalham para posicionar a nossa cabeça, corpo e extremidades; para mover todo o corpo através do espaço; para apanhar e manipular objetos; para interagir com outros humanos e animais; para trocar informação com o mundo externo; e por aí fora.

A primeira coisa que nos ocorre sobre o movimento humano é que este faz sentido, tem significância. Tudo faz sentido e leva-nos a alcançar objetivos. Embora por vezes falhemos, mas na maior parte das vezes somos bem-sucedidos.

Contudo no mundo físico externo, com as inúmeras forças, eventos imprevisíveis, objetos em movimento, objetivos que se alteram a todo o momento, realizar movimento com sentido não é uma tarefa fácil.

A própria estrutura do corpo humano e as propriedades do tecido muscular, aparentemente, complicam o processo de controlo sem que na mesma ocorram importantes ganhos por essas características.

A complexidade do movimento humano e todos os fatores que o envolvem ainda mais colocam uma alta responsabilidade no supremo controlador do movimento voluntário, o sistema nervoso central.

Assim o nosso sistema nervoso central tem de possuir versatilidades, desenvoltura, e um número sem número de propriedades que não existem ainda palavras para descrever de forma apropriada.

Por isso o movimento voluntário é usado não só como uma manifestação da atividade do sistema nervoso central como uma ferramenta para o entender.

Deste modo o movimento acaba por ser atrativo para bastantes profissionais, entre os quais o do exercício físico, porque permite nos observar, medir de maneira a criar relações simples entre uma tarefa e o seu resultado.

Observar e analisar o controlo do movimento voluntário é uma forma de aprender como o cérebro toma decisões.

O que o movimento nos diz!
O que o movimento nos diz!

O desenvolvimento de cenários para avaliação/descrição dessas tomadas de decisão pode ser um fator importantíssimo quando queremos no fim da linha melhorar o controlo motor voluntário e assim criarmos mais significância para quem connosco treina.

O entendimento da mecânica do exercício será um aliado para criarmos de forma estratégica, chamemos-lhe agora de tarefas, contudo uma visão holista será não menos importante na compreensão e leitura do impacto do nosso trabalho a longo prazo.

Continuação de bons treinos.

Adaptado de:

  • “Muscle System Specialist Course – Greg Mack”;
  • “Neurophysiological Basis of Movement” – Mark Latash.

blog

Treino online
Treino de força
Treino ao ar livre
Treino
Testemunho
Terapia Ocupacional
Sem categoria
Reflexão da Semana
Prevenção de lesões
Preparação Física
Preparação Física
Postura
Personal Trainer
Perda de Peso
Osteoporose
Nutrição
Músculos
Multidisciplinaridade
Golfe
Futebol
Fisioterapia Desportiva
Fisioterapia
Exercício Físico
Exercício Clínico
Entrevista
Ensino
Educação
Direito Desportivo
Diabetes
Desporto juvenil
Comunicação
Ciência
Cardio
Cancro
Biomecânica
atividade física