flexao lateral
Biomecânica
2 de Janeiro, 2023

Flexão lateral da coluna com haltere “em pé” VS no banco romano

Hoje trazemos mais uma análise biomecânica fazendo uma comparação entre a flexão lateral  da coluna de pé com haltere e a flexão lateral da coluna no banco romano também com haltere.
De forma a complementar esta análise, pode consultar também no nosso blog as últimas análises biomecânicas dos exercícios que de um modo geral são utilizados para desafiar a coluna, nomeadamente: leg raises,  prancha frontal, Wood chop e rotação no cabo com auxílio do CorePAD, extensão da coluna no solo e Banco Romano.

Flexão lateral da coluna em pé com haltere - análise biomecânica
Como podemos ver no primeiro cenário, quando iniciamos o movimento de flexão lateral do tronco à direita temos uma resistência e o peso do corpo a exercerem uma força.
Na posição inicial (lado direito) temos desafio para os flexores laterais esquerdos; na “posição neutra” (imagem central) continuamos a ter um desafio para o mesmo lado; contudo à medida que continuamos a vencer a resistência (haltere) e flexionamos para o lado esquerdo (imagem mais à direita) criamos um potencial desafio para os flexores do outro lado, visto que a massa do corpo pode representar um torque superior ao do haltere.
Este é um cenário hipotético face à massa escolhida do haltere, a leitura poderia ser diferente se optássemos por um outro haltere – com mais peso. Neste, como em outros exercícios, temos sempre de considerar a massa do tronco e membros sob pena de alterarmos o objetivo do exercício.

Flexão lateral da coluna no banco romano - análise biomecânica
No caso do banco Romano esta situação nunca se coloca. Independentemente da carga, a gravidade leva-nos sempre para o lado direito, portanto teremos um desafio para o lado esquerdo.
Ressalvamos por isso que o peso do corpo interfere no resultado mecânico. 
Para além do peso do haltere temos que ponderar sempre a massa do tronco que irá criar torque para flexão lateral da coluna. Os desafios poderão ser opostos ao esperado em certas fases do movimento portanto é pertinente saber tudo o que está a ocorrer no momento da execução. Poderá ser uma mais valia contar com um treinador que lhe possa explicar o que vai acontecendo ao longo do movimento e as sensações que deve ter para que o exercício seja efetuado em segurança e tenha a eficácia pretendida.
Não é a quantidade de peso nem são os nomes dos exercícios que vão determinar a eficácia e segurança de um treino mas sim saber tomar a decisão certa, na altura certa para determinada estrutura.

Bons treinos!

blog

Treino online
Treino de força
Treino ao ar livre
Treino
Testemunho
Terapia Ocupacional
Sono
Sem categoria
Saúde Mental
saúde
Reflexão da Semana
Prevenção de lesões
Preparação Física
Preparação Física
Postura
Personal Trainer
Perda de Peso
Osteoporose
ossos
obesidade
Nutrição
Músculos
Multidisciplinaridade
Medicina
Golfe
genética
Futsal
Futebol
Fisioterapia Desportiva
Fisioterapia
Exercício Físico
Exercício Clínico
escoliose
Envelhecimento
Entrevista
Ensino
Educação
Dor
Direito Desportivo
Diabetes
Desporto juvenil
Cycling
crianças
Comunicação
coluna
Ciência
Cardio
Cancro
Biomecânica
Atletismo
atividade física
Alto Rendimento
Ver todas as Categorias